Concurso Singer.

A Singer está com um concurso em comemoração aos seus 160 anos. Você conta a sua história com a sua máquina Singer, e eles vão premiar as 10 melhores histórias com um livro 160 anos da Singer e a máquina de costura do cartaz abaixo. Que tal?

Singer está completando 160 anos com muita história pra contar

Pra comemorar nós queremos saber como a Singer marcou a sua história.
Conte pra gente em forma de texto e/ou fotos e envie através
do email: minhahistoria@minhasinger.com.br

Os dez primeiros colocados ganharão um livro Singer 160 Anos
e as 4 melhores histórias ganharão uma Singer 160 Limited Edition.

Leia o regulamento e saiba como participar.

Queridas leiam o regulamente que se encontra no link acima e enviem as suas histórias para o email minhahistoria@minhasinger.com.br !

5 thoughts on “Concurso Singer.

  1. Sempre gostei de costurar,fazer vestidinhos para minhas meninas,escolhia os modelos fazia os moldes ,cortava e la ia eu e duas criaças para casa de minha mãe costura numa máquina singer lá dos anos 60,certo dia ao chegar em casa fui surpreendida pelo meu marido,assentado em cima de uma caixa dizendo q era um presente para mim,quando vi não acreditei era uma singer para mim,não era totalmente a singer q eu queria,pois o meu sonho era uma singer mais sofisticada mais fiquei feliz e adoro ela até hoje.

  2. singer
    Inês Conceição Nascimento Castro
    12 jan (10 dias atrás)

    para minhahistoria

    Sempre fui uma pessoa curiosa no que diz respeito à costura. Nunca gostei de copiar nada de ninguém, sempre criando, transformando, inovando as roupinhas de minhas pequeninas bonecas de menina pobre. Isso fez com que aos 11 anos de idade costurasse minhas primeiras peças. Eu adorava, minha mãe toda orgulhosa me incentivava. Ajudava em casa,ganhando algum dinheiro com minhas costuras, mal feitas, mas tinha quem gostasse.
    Lembro-me de um dia de chuva e trovoadas, enquanto eu guardava a máquina singer e, depois de costurar uma calça comprida para uma vizinha (isso aos 11 anos) , conversava com minha irmã sobre raios , no exato momento de um forte trovão, fiquei desesperada e soltei a singer que minha mãe havia comprado com tanto sacrifício , diga-se de passagem o único móvel de valor que tínhamos.Com o impacto a máquina foi gravemente danificada .Minha mãe chorou. Até hoje, lembro com certa tristeza daquele triste dia, mas não desisti.
    Hoje, aos 49 anos, professora já aposentada por problemas de saúde, continuo criando, transformando, inovando. Adoro criar peças como: jogo de banheiro, guardanapos, tapetes uma peça de roupa aqui e acolá o que me ajuda no orçamento. Ah! Minha máquina foi comprada de segunda e infelizmente não é UMA SINGER , cheia de problemas, não sei se costuro ou a conserto, me aborreço mas logo depois lá estou eu novamente. Preciso de UMA SINGER NOVINHA. Adooooro

  3. Minha história com uma Singer começou há muito tempo. Desde pequena eu fui aprendendo a costurar. Ouvia meu pai contando sobre a arte de minha vó. Ela costurava em uma Gritzner. Herdei esta máquina ainda pequena e quem costurava nela era minha mãe. Aos 12 anos fui aprender corte e costura mas descobri que, mesmo gostando, ainda tinha muito que aprender ao longo do tempo e de dedicação. Ao casar, a Gritzner ficou com minha mãe, ela precisava mais do que eu. Costurei a mão as roupinhas de minha filha bebê. Aí, meu marido me fez uma grande surpresa: me deu uma Singer de presente. Corria o ano de 1970. Passei a costurar tudo que eu necessitava. Aprendi a costurar cortinas, vestidinhos, camisas, almofadas, calcinhas, fazer barrados em lençóis e fronhas etc. e olha que a máquina nem bordados fazia. Não sou uma grande costureira mas aprendi a me virar bem e a Singer nunca me deixou na mão quando precisei. Depois desta primeira Singer recebi outra Singer de presente, desta vez de minha filha já adulta. A antiga, continuou a me acompanhar, eu a usava para os franzidos e para costura reta em geral, pois era forte e potente. Eu a tratava bem e ela me retribuía fosse de dia ou de noite. Um dia, descobri que uma amiga estava bordando panos de prato para vender pois estava precisando muito e não tinha máquina de costura para completar seu trabalho. Imediatamente lhe ofereci minha Singer antiga (mesmo com muita dor no coração pois ela era símbolo de muitas lembranças de grande parte da minha vida). Sinto saudades dela, mas tenho a nova Singer para me consolar dando continuidade a uma nova história entre eu e a Singer.

  4. Me apaixonei pela Singer porque é preciso vestir a vida!!

    Tenho 23 anos e sempre adorei observar minha mãe e minha avó costurando… E foi observando que aprendi a costurar… Minha mãe sempre costurou pra mim e minha irmã, assim como minha avó fazia para ela e as suas irmãs, assim como um dia espero fazer para minhas filhas… Criar modelos e ter o gostinho de falar “foi eu que fiz” sempre me inspirou!!! Hoje, invento minha moda e assim costuro meu destino, com muito charme e um toque bem pessoal em cada ponto!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s